Efemérides

Reticências…

em
29 de outubro de 2014

Se você como eu, é do sexo feminino, solteira e tem quase 30, vai me entender.

Olá. Meu nome é Antônia, eu tenho quase 30 e ainda não casei. “Olá Antônia!!” – imagino outras solteiras respondendo em uníssono como em um grupo de apoio.

O que acontece é que ultimamente qualquer eventual encontro com conhecidos tem se resumido as mesmas inquisições e AQUELA sentença:

“Com quantos anos tu JÁ tá?” E AINDA não casou? Olha, se não casou até os 30 …”

Reticências …

Eu ganho reticências. Um PONTO FINAL pra cada dezena – sendo que a última eu nem completei! Ok.

Visando ajudar estas pessoas (afinal são elas que precisam de ajuda), resolvi disponibilizar algumas opções para a substituição das reticências.

“Olha, se não casou até os 30 …”

(  ) você vai casar depois dos 30.
(  ) você ainda tem muito tempo pra se preocupar com isso.
(  ) você devia estar ocupada até agora “não casando”, certo?
(  ) você está avaliando as suas opções – de vida, não apenas de marido.
(  ) você não casou com um tosco que acha que existe idade pra casar.
(  ) você ainda pode casar com Príncipe Harry e ter filhos ruivos.
(  ) você se formou, pós-graduou, viajou, na correria, #tudojunto&misturado.
(  ) você ainda tem aquele caderninho preto.
(  ) você devia conhecer meu primo, ele é um baita cara!
(  ) você evitou de divorciar-se aos 40.
(  ) você tem um amigo especial pra chamar de seu.
(  ) você tem um plano daquele último réveillon só com as amigas.
(  ) você chama a 4ª feira de “Dia do Sofá”, e não do futebol.
(  ) você acredita em príncipe do cavalo branco. Ferrari branca? Bicicleta branca?
(  ) você gosta de namorar / ficar/ reticências (aqui vale!).
(  ) você deve adorar ter um banheiro só seu.
(  ) você tá ralando pelo primeiro R$ 1 milhão, acertei?
(  ) você não se preocupa com famoso “chopp com os amigos” né?
(  ) você se depila quando quer.
(  ) você pode escrever a continuação de “Comer, Rezar e Amar”.
(  ) você sabia que Ryan Gosling tá solteiro?
(  ) você ainda terá a maravilhosa experiência encontrar o amor da vida;
(  ) todas as opções acima. Na dúvida, a primeira já atende.

Fim da sessão.

Palavras-Chave

30 de setembro de 2014

5 de novembro de 2014

SESSÕES RELACIONADAS
2 Comments
  1. Responder

    Thaís

    8 de março de 2015

    Antônia, conheci o blog hj… E já amei!
    Esse texto então é tudo! Às vezes da vontade de mandar todo mundo para piiiiii! Kkk

  2. Responder

    Michelle

    28 de fevereiro de 2015

    Excelente texto!! As cobranças da sociedade nos cansam, né?! beijos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Aline Mazzocchi
No divã e pelo mundo

De batismo, sim, Aline. Mas eu precisei do codinome Antônia - do latim "de valor inestimável" - para dividir minhas sessões públicas de escrita-terapia. O que divido aqui é o melhor e o pior de mim, tudo que aprendi no divã e botando o pé na estrada. Não para que dizer como você deve ver a vida. Mas para que essa eterna busca pelo auto-conhecimento, não seja uma jornada solitária, ainda que pessoal e intransferível. Então fique a vontade pra dividir o divã e algumas boas histórias comigo. contato@antonianodiva.com.br

SESSÕES NO SEU E-MAIL
PESQUISE AQUI