Crônicas Suspiros

5 minutinhos

em
6 de janeiro de 2015

É de manhã que você me ganha.

Logo eu que eu odeio as manhãs.

Mas é ali, naquela bagunça matinal que você me ganha.

Não é a noite, quando estou toda montada e glamurosa pra te encontrar. Não. É quando o meu olho ainda está borrado, e você procura meu rosto entre os cabelos bagunçados pra me dar um beijo.

Sabia que eu finjo estar dormindo só pra te sentir beijar a minha testa de olhos fechados?

É de manhã que você me ganha.

Não é durante o dia, no horário comercial, quando estou ativa e tenho resposta pra tudo. É de manhã. Quando estou manhosa e tenho desculpa pra tudo. “Você não vai levantar?”, perguntas achando graça enquanto me espalho  ainda mais na cama. “Só mais 5 minutinhos…” eu peço miando, “E só se você vier mexer em mim mais um pouquinhooo”.

Você dá risada, mas larga a camisa passada e volta pra cama, cedendo aos meus caprichos de 5 em 5 minutos, incontáveis vezes por manhã.  Mexe nas minhas costas, aperta meus ombros, morde o meu queixo. Esquece a etiqueta e me beija, antes mesmo da pasta de dentes.

É de manhã que você me ganha.

Quando se aninha no meu pescoço dizendo que o dia já raiou. Quando puxa a cortina devagarinho pro sol não me acordar no susto.  Quando cobre as minhas costas nuas para o ar condicionado não tirar o melhor da minha garganta.

É de manhã que você me ganha.

No cheiro de café misturado com teu pós barba.

No tempo que você deliberadamente se atrasa para o trabalho, quando decido que ainda não tive o suficiente de você.

De manhã quando me enrolo em teus lençóis, pernas e cabelos do peito.

De manhã quando o dia pode muito bem esperar lá fora. Aqui dentro… Ah, aqui dentro me dá mais 5 minutinhos, vai?

Palavras-Chave

29 de dezembro de 2014

25 de fevereiro de 2015

SESSÕES RELACIONADAS
Pelo direito de estar cansada

8 de março de 2019

O perigo é homem

25 de fevereiro de 2019

Amor, cadê você?

18 de fevereiro de 2019

11 Comments
  1. Responder

    Paula

    6 de julho de 2015

    Perfeito esse texto!

    • Responder

      Antônia no Divã

      9 de julho de 2015

      ahhh perfeitas são essas manhãs, né Paula? beijocas

  2. Responder

    Barbara Paiva

    15 de março de 2015

    Amei .. Que palavras perfeita
    parabéns

  3. Responder

    Cassia

    11 de março de 2015

    Perfeito…♥

  4. Responder

    Roberto

    4 de março de 2015

    OK é oficial, no segundo texto já virou um blog que vou vir todos os dias vasculhar por mais um pouco.

  5. Responder

    Enelri

    4 de março de 2015

    Olá Antonio!! Tenho acompanhado seu blog e me identifiquei muito com seus escritos. Muito bons mesmo. Parabéns! Gostaria de fosse possível de saber qual é música tocada no final do texto. Grata!! 🙂

  6. Responder

    Bárbara Valente

    3 de março de 2015

    Nossa.. comecei a ler seus textos e é legal ver o jeito como você define as coisas. Bem interessante.
    Pois assim mesmo me sinto.

    • Responder

      Katsuky Usui

      3 de março de 2015

      Olá Bárbara, recém criei um blog, se quiser dar uma olhada e deixar sua opinião, desde já agradeço

DEIXE UM COMENTÁRIO

Aline Mazzocchi
No divã e pelo mundo

De batismo, sim, Aline. Mas eu precisei do codinome Antônia - do latim "de valor inestimável" - para dividir minhas sessões públicas de escrita-terapia. O que divido aqui é o melhor e o pior de mim, tudo que aprendi no divã e botando o pé na estrada. Não para que dizer como você deve ver a vida. Mas para que essa eterna busca pelo auto-conhecimento, não seja uma jornada solitária, ainda que pessoal e intransferível. Então fique a vontade pra dividir o divã e algumas boas histórias comigo. contato@antonianodiva.com.br

SESSÕES NO SEU E-MAIL
PESQUISE AQUI