Copa do Mundo em tempo de “boneca” rosa

Ai que bonitinhos. Eles têm barba na cara, conta bancária,talvez a pensão do filho pra pagar, mas ficam ouriçados ao fazerem uma piada sobre a vagina. É como se voltássemos a 4ª série. Aula de ciências, “o corpo humano”. A turma ri cada vez que a professora diz “vagina”. A cena é triste. A russa Leia mais… »

A filha de alguém

Quando eu tinha uns 9 anos, o meu primo de 14 me fez sentar no colo dele. Ele me disse que era a nossa brincadeira secreta, um “futebol humano”, jogo em que eu era a bola, e ele me segurava sentada bem em cima da cintura dele, antes de me lançar para frente como um Leia mais… »

Feminist

Hoje é a última terça-feira de março, e mais uma vez eu só tenho gratidão por esse canal. No mês em que “celebramos” o dia Internacional da Mulher, gostaria de agradecer a todos os leitores e leitoras do blog por fortalecer o meu feminismo. Através de vocês fortaleci minha voz, promovi discussões e fiquei mais forte. Leia mais… »

O mundo é seu, mas não ande sozinha.

Eles dizem que o mundo é nosso, mas que não podemos andar “sozinhas”. Viajar sozinha. Ir até a esquina sozinha. Precisamos do “Vamos Juntas” para o simples ato de transitar. Eles dizem que ser mãe é uma dádiva, mas impedem a tua escolha, marginalizando aquelas que optam pelo contrário. As mesmas pessoas que condenam o Leia mais… »

Vá, gina. Vá ser feliz.

Eu vivo em constante conflito com a minha vagina. Aliás, pobre dela que não tem culpa nenhuma. Eu vivo em constante conflito com o fato de ser dona de uma vagina. Talvez seja coisa da idade, fase em que embora eu tenha muita coisa pra definir ainda, algumas eu já gostaria de ver com mais Leia mais… »

Coisa de Antônia: Eu não quero ser feminista

No “Coisa de Antônia” desta semana no ATL Girls da Rede Atlântida, um evento, um debate, uma ideia. Eu não quero ser feminista. E você? Corre lá e dá tua opinião.    

Coisa de Antônia: As curvas do meu corpo

O Antônia no Divã  vira “Coisa de Antônia” toda quinta-feira, colocando o seu querido divã  dentro da casa da Rede Atlântida, no papo-calcinha do ATL Girls. É coisa de mulherzinha só que com pimenta. Não tava sabendo? Corre lá bonita, é só clicar no botão ATL Girls! Fica a dica:  só consegue ler o post desta semana Leia mais… »

Minha mãe para presidente

Dentre as pessoas que conheci no meu mochilão pela Europa, uma mexeu profundamente comigo. O nome dela era Alisson, e entre uma cerveja e outra em um hostel em Roma, ela me contou que estava de férias do trabalho voluntário. A causa do trabalho voluntário dela foi o que me surpreendeu. A Alisson era parte Leia mais… »

Se essa rua, se essa rua fosse sua

Eu sou a menina estuprada na Redenção. Você também. Eu tenho medo ao sair de casa. Todo dia. “De ser assaltada?” Antes fosse. O iPhone posso deixar sobre a mesa da sala. Mas o que faço com minha integridade, quando o bem mais valioso não pode ficar em segurança? Dilacero, rompo em partes os peitos, Leia mais… »

Eu queria ser só mulher

Eu queira ser só mulher. Sim, só mulher, assim como homens são só homens. Ao defender direitos de gêneros, de igualdade no tratamento de homem e mulher, queria ser só mulher. Eu não queria ser feminista. Veja que hoje eu preciso ser feminista, se não precisasse, só mulher tava bom. Quando tenho TPM, queria ser Leia mais… »