Frango frito

Tem lições que seus pais vão ensinar da forma menos óbvia, e que você só vai entender a importância na maturidade. Meu pai já foi caminhoneiro. E hoje, apesar de ser empresário, e sentar na cadeira de diretor dele, vejo que sempre teve e sempre terá a simplicidade de um caminhoneiro – ainda que ele Leia mais… »

A menina do lenço na cabeça

Eu nunca vou me esquecer da primeira vez que a vi. Era aniversário do primeiro aninho do filho de uma amiga. A festa era em um sítio distante, naquelas casas feitas de madeira, que tem cheirinho de laranja. Eu conhecia pouca gente no evento, apenas a mãe da criança e a Marília – minha melhor Leia mais… »

RE // SOLUÇÕES

Chegamos ao final de mais um ano, e como é de praxe, pegamos nossas calculadoras para fazer a famosa contabilidade existencial. Pensamos no que ganhamos, no que perdemos, quem ganhamos, e quem perdemos. E como não poderia ser diferente, todo ano começa com um senso de urgência de fazer mais e melhor a todo o Leia mais… »

Santa Claus. Santo Caos.

Natal sempre foi uma época tensa na minha juventude. Muito provavelmente ela fora cheia de magia na minha infância. Mas logo que comecei a cultivar o que acredito ser um pensamento crítico, eu não esperava mais por Santa Claus. Esperava por Santo Caos. Dentro do saco do Papai Noel, tinha expectativa, espera e deveres. Nada Leia mais… »

O pacto

  Algumas histórias a gente não conta. Fica com medo de verbaliza-las porque uma vez materializadas, algo pode acontecer. A nossa história eu escondi debaixo de sete chaves. Tinha medo que se a soltasse ao vento ela iria embora pra nunca mais voltar.  Tinha medo que nos ouvidos dos outros ela se distorcesse. Tinha medo Leia mais… »

O tombo

Eu sempre tive e admirei gatos por sua capacidade inquestionável de dar conta do improvável. Como enfrentar uma queda não planejada e cair sob suas quatro patas. Lembro-me de ser pequena e desafiá-los a situações adversas só para vê-los superá-las. Caindo sempre sob quatro patas. Na minha vida, por algum tempo, também fui assim. Me desafiava constantemente a superar situações Leia mais… »

Carona

7h15, o despertador grita. “Merda! Merda! Merda”, são os 3 primeiros pensamentos da minha segunda-feira. Atrasada para um dia que historicamente eu odeio. Afff… Enfio qualquer roupa, boto minha rasteirinha preferida e vou trabalhar. No escritório resmungo algo que parecia “bom dia” para os colegas, reclamo do novo nariz da Anitta, e agonizo lendo um Leia mais… »