Mãe: coisa de Deus ou de Darwin?

Talvez tivesse que ser assim. Talvez a nossa humanidade tivesse mesmo que nascer dentro de outro ser humano para garantir que pelo menos uma pessoa no mundo, ia amar a gente de qualquer forma. Acima dos peitos vertendo leite e mamilos doloridos. Acima das fraldas. Isso sem contar a pá de decepções que, vez que Leia mais… »

As lágrimas da minha mãe

Pouca coisa me tira do prumo como as lágrimas da minha mãe. Eu poderia lidar com o equivalente de água de um tsunami, mas Deus me proteja de duas gotas que caiam daqueles olhos verdes.   Sempre foi assim. Mesmo quando nossas dores eram menores, e menos definitivas. As lágrimas da minha mãe eram um Leia mais… »

Wish you were here

Acordei inquieta. Não sabia o motivo. Abri gavetas procurando contas para pagar que estivessem vencidas. Procurei na minha cartela alguma pílula que tivesse esquecido. Revisei emails e mensagens que poderia não ter respondido. Nada. Sentei na minha ilha de escritório, aquela tão isolada do que eu realmente gostaria de estar fazendo, e decidi tocar meu Leia mais… »

Minha mãe nunca me deixou andar sozinha | Coisa de Antônia

Há uma semana, em um jogo do campeonato Holandês, a torcida do Go Ahead Eagles prestou uma homenagem ao goleiro Jelle ten Rouwelaar do time adversário NAC Breda. Aos 61 minutos do jogo, a torcida inteira colocou-se de pé e homenageou a mãe do goleiro, que partiu aos 61 anos, cantando a música You’ll Never Leia mais… »

O que aprendi com a maternidade, mesmo sem ser mãe

É impossível adentrar o mês de maio sem pensar nelas. Maternidade, entretanto, é um tema recorrente aqui no divã, uma vez que falo com frequência sobre a minha relação com a minha mãe e suas contribuições na edificação da minha personalidade. O meu pai sempre colaborou muito, é claro – mas a minha mãe é Leia mais… »

Mãe, deixa-me cuidar de você

Mãe, deita aqui no meu colo, nós precisamos conversar. Sabe, mãe, eu já estou bem grandinha agora. Eu não sou mais a menina que chorava com medo do escuro do meu quarto. De fato eu ainda tenho medo, tenho medo do lado escuro do ser humano, tenho medo do lado escuro do meu coração. Mas Leia mais… »

Minha mãe para presidente

Dentre as pessoas que conheci no meu mochilão pela Europa, uma mexeu profundamente comigo. O nome dela era Alisson, e entre uma cerveja e outra em um hostel em Roma, ela me contou que estava de férias do trabalho voluntário. A causa do trabalho voluntário dela foi o que me surpreendeu. A Alisson era parte Leia mais… »

A ditadura da prole perfeita – uma ode às mães

Há mais ou menos quatro anos atrás, um dos grandes motivos que me fez retornar das longínquas terras da Rainha para o Brasil foi a notícia de que minha mãe ia virar mãe. De novo. E de dois. Eu, que não concebia a ideia de acompanhar a vida dos gêmeos pelo Skype, não pensei duas vezes Leia mais… »