ATL Girls

Terapia do Beijo | Coisa de Antônia

em
14 de abril de 2016

“Amo os beijos de paixão. Sinto a endorfina agir, o coração bombear e a pele arrepiar só de pensar em beijos de paixão. Todo e qualquer batimento cardíaco acelerado vale a pena quando o ímpeto é matar a sede no desejo do outro. Beijos daqueles “que delicia ter você pra sempre” ou dos“tomara que essa noite nunca acabe”. Quem nunca já acordou com os lábios doloridos de paixão? Ou foi trabalhar com o queixo assado porque viveu demais um domingo embaixo das cobertas? Um efeito colateral tolerável e bem-vindo desta terapia, é claro.

Gosto destes beijos roubados e tomados sem cerimônia por quem já é dono da minha afeição. Beijos que não se pedem, daqueles que se tasca! Que te grudam contra uma parede, um amor ou simplesmente contra o tesão. Com mordida no lábio inferior como quem quer levar um pedaço do beijo pra casa, e com direito a uma mãozinha na nuca para auxiliar na tontura. Quem nunca perdeu a linha num beijo de paixão?”

Gostou? Então corre pro ATL Girls da Rede Atlântida e vai lá ganhar mais:

Terapia do beijo (1)

Palavras-Chave

12 de abril de 2016

SESSÕES RELACIONADAS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Aline Mazzocchi
No divã e pelo mundo

De batismo, sim, Aline. Mas eu precisei do codinome Antônia - do latim "de valor inestimável" - para dividir minhas sessões públicas de escrita-terapia. O que divido aqui é o melhor e o pior de mim, tudo que aprendi no divã e botando o pé na estrada. Não para que dizer como você deve ver a vida. Mas para que essa eterna busca pelo auto-conhecimento, não seja uma jornada solitária, ainda que pessoal e intransferível. Então fique a vontade pra dividir o divã e algumas boas histórias comigo. contato@antonianodiva.com.br

SESSÕES NO SEU E-MAIL
PESQUISE AQUI