Olho do furacão: a morada do amor

Eu nunca escondi que sempre fui uma solteira faceira. Talvez porque a vida toda eu tenha um espírito dedicado a aproveitar o melhor de todas as fases. Ou talvez não. Talvez eu fosse uma solteira faceira porque tivesse completa certeza que ser e estar “um”, é em suma, mais prático e imensamente mais fácil que Leia mais… »