Meu coração saiu do armário

Quando eu tinha 13 anos meu pai teve a crueldade de mudar de praia. Imagine a minha indignação pseudo- adolescente, mudar de praia! A praia com todos os meus amigos. Aquilo era o fim do meu verão.  Tudo por conta da invasão argentina, naquela época em 1990 e poucos, em que eles tinham todos os Leia mais… »

Mais uma dose, é claro que eu tô afim

A noite nunca tem fim. – Por que a gente e assim?Cazuza / Roberto Frejat / Ezequiel Neves Eu tinha 20 anos quando meus pais me fizeram participar de uma palestra em uma clínica de reabilitação. Eu estava sofrendo alterações constantes de humor, uma montanha russa, ora extremamente eufórica e agitada, ora deprimida e reclusa. Leia mais… »

Se essa rua, se essa rua fosse sua

Eu sou a menina estuprada na Redenção. Você também. Eu tenho medo ao sair de casa. Todo dia. “De ser assaltada?” Antes fosse. O iPhone posso deixar sobre a mesa da sala. Mas o que faço com minha integridade, quando o bem mais valioso não pode ficar em segurança? Dilacero, rompo em partes os peitos, Leia mais… »

A menina do lenço na cabeça

Eu nunca vou me esquecer da primeira vez que a vi. Era aniversário do primeiro aninho do filho de uma amiga. A festa era em um sítio distante, naquelas casas feitas de madeira, que tem cheirinho de laranja. Eu conhecia pouca gente no evento, apenas a mãe da criança e a Marília – minha melhor Leia mais… »

A maldita calcinha suja – episódio 2

Quem acompanha o blog desde o início, sabe que o primeiro post público pra inaugurar o divã não foi uma história nada bonita, muito menos limpa. A saga da “A maldita calcinha suja” terminou no mínimo com algumas reticências, e não foi à toa que muitos escreveram perguntando como diabos a história terminava. Gostaria de Leia mais… »

Eu queria ser só mulher

Eu queira ser só mulher. Sim, só mulher, assim como homens são só homens. Ao defender direitos de gêneros, de igualdade no tratamento de homem e mulher, queria ser só mulher. Eu não queria ser feminista. Veja que hoje eu preciso ser feminista, se não precisasse, só mulher tava bom. Quando tenho TPM, queria ser Leia mais… »

A viralização do byebye

Confesso que fui pega de surpresa pela repercussão do texto                 “É preciso ir embora” publicado na semana passada. Foram quase 450mil acessos e tamanha interação que até mesmo o site precisou ir embora e saiu do ar por algumas horas. Eu fiquei inquieta, para dizer o mínimo. Leia mais… »