10 coisas que eu odeio em você

A primeira vez que vi o filme “10 Coisas Que Eu Odeio Em Você”, dei-me conta de que o longa-metragem não era apenas a versão hollywoodiana da obra de Shakespeare de “A Megera Domada”. A obra era também muito de como eu via a minha própria vida fora das telas. Kat, uma das protagonistas, é Leia mais… »

Não me leve a mal, me leve a praia

Tem sempre um pedaço da estrada que ainda não tá bom, uma ponte que não está pronta, e o trânsito maluco para tolerar. As malas vão apertadas no porta-malas, dividindo espaço com a expectativa. Muita expectativa. Pranchas se engarrafam pela estrada antes mesmo de se engarrafarem no outside. A gasolina está um absurdo, a pousada está cara, e Leia mais… »

Antes só vinho, do que meio acompanhada

Neste domingo, um grande número de amigas que há tempos não se via reuniu-se para uma celebração. O evento pra mim era duplamente proveitoso: eu ia matar a saudade das minhas amigas e de quebra voltar pra casa cheia de ideias para as minhas sessões. Atualizávamo-nos de nossas vidas (nada) amorosas, quando me dei conta de Leia mais… »

O pacto

  Algumas histórias a gente não conta. Fica com medo de verbaliza-las porque uma vez materializadas, algo pode acontecer. A nossa história eu escondi debaixo de sete chaves. Tinha medo que se a soltasse ao vento ela iria embora pra nunca mais voltar.  Tinha medo que nos ouvidos dos outros ela se distorcesse. Tinha medo Leia mais… »

Saudade bandida

Elas pegaram as malas e partiram. Como eu  fiz um dia, elas foram conhecer o mundo lá fora. E eu fiquei. Na antecipação da despedida, a gente – como boas amigas que somos – disfarçou. Fingiu que a distância nunca existiria. Fez de conta que não era adeus. Engoliu o choro, engasgou-se com os sentimentos, embebedou Leia mais… »